Conhecimento científico: o que é? Como desenvolver?

O conhecimento científico é desenvolvido através de atividades científicas. Ele envolve a realização de experimentos e coleta de dados, chegando em uma solução para determinado problema. 

Esse tipo de conhecimento é dividido em dois: tácito e explícito. Sendo que o explícito envolve a formulação de artigos ou revistas. O conhecimento tácito é o que será transmitido a partir da ciência, ou seja, relacionado a experimentos do pesquisador. 

conhecimento científico

Senso comum: veja exemplos e a diferença para a ciência e senso crítico no VAI DE BOLSA

Quais são as principais características do conhecimento científico?

Um dos princípios desse conhecimento envolve a sistematização. Desde que a ciência parte do saber ordenado, ou seja, é formada a partir de um conjunto de ideias que são formuladas de uma teoria. 

Mais um princípio desse conhecimento é a verificabilidade. Trata-se de uma determinada teoria ou ideia que deverá ser verificada e comprovada. 

O conhecimento científico também é falível, ou seja, ele não é algo definitivo. O motivo disso é: qualquer teoria pode ser facilmente derrubada e substituída na apresentação de outra, a qual também deve passar por comprovações e experimentos.

Essas não são as únicas características desse tipo de conhecimento, já que ele também pode ser: 

  • explicativo, 
  • acumulativo, 
  • racional, 
  • analítico.

Qual a importância do conhecimento científico?

Existem vários benefícios que a ciência trouxe e continua trazendo para a sociedade. Em nosso país, é muito comum que o conhecimento científico seja produzido nas principais instituições de ensino superior. 

Ele visa o enriquecimento do universo humano, apresentando caminhos para a solução de determinado problema.

E, mesmo que a ciência seja alimentada pela curiosidade e dúvida das pessoas, essa pesquisa também depende de recursos, além de outros meios burocráticos para expressar o conhecimento. 

Atualmente, o financiamento é um dos maiores problemas enfrentados pelos cientistas.

Qual a diferença do conhecimento científico de outros tipos de conhecimentos?

Para compreender da melhor maneira como funciona o conhecimento científico, é válido observar as principais diferenças que existem nessa forma de saber e de outras existentes.

Tenha em mente que, a ciência é somente mais uma forma de pensamento dos seres humanos. Nesse caso, também existem outros tipos, são eles:

Conhecimento Filosófico

A filosofia segue a mesma linha de base que a ciência: ela envolve a crítica e a reflexão. 

Mas a principal diferença que existe entre esses dois pensamentos é a necessidade de realizar experimentos ou da observação metódica. Isso não precisa ser feito dentro da filosofia, mas o conhecimento científico necessita desses pontos. 

Resumidamente, o conhecimento filosófico pode refletir sobre o questionamento humano através da ética e da moral. Mas ela não tem como objetivo a produção de uma ciência.

Conhecimento Religioso

Há muito tempo, o conhecimento religioso faz parte da cultura dos seres humanos. É um fato que esse conhecimento produz na sociedade um saber complexo e plural sobre o mundo em que vivemos, ou que deveríamos viver. 

Mas grande parte das religiões seguem fundamentos de verdades imutáveis e dogmas. E esse é o principal ponto que diferencia o conhecimento religioso do científico, que não busca por esse tipo de certeza.

conhecimento científico

Conhecimento do Senso Comum

O conhecimento do senso comum está presente na vida das pessoas, já que o mesmo é baseado nas diversas experiências cotidianas. Esse tipo de conhecimento é produzido e transmitido por gerações.

Inclusive, a criação de uma nova ciência pode ser baseada em uma experiência do senso comum. Sendo que a única diferença que existe entre ambos é o caráter disciplinado, além dos experimentos realizados no conhecimento científico. 

Como é a carreira de um cientista pesquisador?

Os cientistas pesquisadores são profissionais que realizam pesquisas a partir de um método científico. 

Basicamente, eles testam e comprovam uma metodologia, a qual deve ser eficiente e aplicável em vários conhecimentos. Sendo assim, eles são responsáveis pela produção e construção da ciência.

Quem deseja seguir nessa carreira deve compreender que o principal ponto é a produção de um conhecimento científico. E, ao concluir uma pesquisa, ela deve ser aplicada no cotidiano das pessoas. 

De maneira geral, as principais atividades desenvolvidas no dia a dia desses profissionais será:

  • O desenvolvimento de pesquisas;
  • A publicação de artigos científicos;
  • A participação nos principais eventos acadêmicos;
  • Realização de palestras;
  • Realização de treinamentos.

O que é a pseudociência e por que ela não é considerada conhecimento científico?

É importante ter cuidado com a pseudociência, ou seja, a prática ou crença que diz-se verdadeira, mas que não seguiu um procedimento rigoroso para se tornar ciência. 

Inclusive, essa é a principal característica da pseudociência: possibilidade de se passar por uma ciência, mas não é. 

Tenha em mente que, para que um conhecimento se torne ciência, é necessário passar por experimentos. Quando ele não passa pelo método científico, logo não será ciência. 

Isso não significa que outros conhecimentos não sejam válidos, mesmo que não passem pelo mesmo método. 

Um ótimo exemplo de pseudociência é o estudo realizado em ufologia, área que estuda objetos voadores, assim como o misticismo. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *